quarta-feira, abril 21, 2021

REUNIÃO DA COE BRADESCO/CONTEC COBRA DO BANCO SOBRE O FECHAMENTO DE AGÊNCIAS E DEMISSÕES

Foi realizada ontem (1º), reunião virtual da COE (Comissão de Organização dos Empregados) do Bradesco da Contec (Confederação Nacional dos Trabalhadores de Crédito) e o Banco Bradesco S/A, para tratar de diversos assuntos de interesse da categoria.

A reunião foi conduzida pelo coordenador da COE Bradesco/Contrec, Gladir Basso, que é presidente da Federação dos Bancários do Paraná e que na ocasião representou o presidente da Contec, Lourenço Ferreira do Prado, e pelo secretário da COE, Breno Ferreira, do Sindicato dos e Bancários de Franca e Região, além da participação de 74 dirigentes sindicais de todo o Brasil (Contec, Federações, Sindicatos e delegacia da Contec no RS). Por parte do Banco, participaram Silvia Eduara e Priscila Mosca, ambas do Setor de Relações Sindicais do Banco.

O movimento sindical cobrou do Banco um esclarecimento com relação ao fechamento de agências, demissões e das transformações em unidades de negócio.

O Banco esclareceu que vem tomando decisões para se manter forte em um ambiente cada vez mais competitivo, porém a pandemia foi um acelerador de um processo que aconteceria possivelmente só no futuro. Mesmo assim, as unidades de negócio mantêm a presença com os clientes. Com relação ao fechamento de agências, ainda não há números nem locais definidos, pois há uma série de fatores a serem analisados, como economia, estudos locais, etc.

METAS
Outro assunto também muito debatido foi com relação as metas, principalmente neste período de pandemia, onde o Banco alegou que existe um estudo científico, em que são utilizados vários critérios, como por exemplo potencial de mercado, região, capacidade local, etc. Mesmo assim, a COE solicitou uma melhor avaliação dos critérios adotados.

Foram feitas várias explanações dos dirigentes sindicais dos problemas enfrentados pela categoria com relação ao teletrabalho, e o Banco deixou claro que o teletrabalho chegou para ficar, porém ainda não está sendo aplicado. Isso só ocorrerá após a pandemia. No momento o Banco está fazendo o que é possível devido às emergências pontuais, o que não pode acontecer é se tornar uma prática do gestor.

PLANO DE SAÚDE E NOVO PDVE
Algo de grande interesse dos funcionários do Bradesco é a possibilidade de se manter o plano de saúde após a saída do Banco. A representante do Bradesco anotou o pedido para levar para análise, porém deixou claro que no momento não é possível.

Como último assunto, foi solicitado pelo movimento Sindical a possibilidade da criação de um novo PDVE antes de possíveis demissões que venham a ocorrer no futuro, porém o Banco afirmou que não tem nem estudos para a criação de um novo PDVE.

Fonte: Federação dos Bancários do Paraná 

Diretoria Executiva da CONTEC

Últimas Notícias

Bancários cobram da Fenaban mais apoio ao combate a COVID-19 e intensificação das vacinas.

Na tarde desta quinta-feira (15/04), a mesa de negociação da CONTEC voltou a se reunir, por videoconferência, com a FENABAN, para debater...

No Banco do Brasil, vacinação contra gripe começa na segunda-feira (19)

O Banco do Brasil dá início na próxima segunda-feira (19/4), à campanha de vacinação contra a gripe. Com foco na promoção de...

Vacinação no Itaú inicia na segunda-feira(19)

O Itaú vai oferecer aos seus funcionários a vacina contra a gripe a partir desta segunda-feira (19/4). As orientações detalhadas estão sendo...

Bradesco atende reivindicação e antecipa vacinação da gripe

O Setor de Relações Sindicais do Bradesco informou de que o calendário da vacina da gripe H1N1 para todos os funcionários da...

ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA VIRTUAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO.

O Presidente do SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE VARGINHA E REGIÃO convoca todos os empregados do Banco Itaú Unibanco S/A,...