quarta-feira, maio 22, 2024

Reunião COE Itaú discute os efeitos da reestruturação

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú se reuniu na tarde desta quarta-feira  (20) com representantes do banco para discutir os efeitos da reestruturação ocorrida nas áreas de consignado e de veículos e, também, sobre o resultado do último PDV lançado pelo banco.

Em relação a reestruturação, o movimento sindical cobrou mais transparência na movimentação das realocações dos funcionários que pertenciam àquelas áreas.
Romualdo Garbos, que representa o banco, explicou que o processo de automação das operações nas duas áreas se deu por diversos fatores, principalmente para garantir agilidade nas decisões de crédito que a partir de agora não serão mais analisadas pela mesa de crédito específica e sim pelo gerente comercial responsável pela concessão do empréstimo ou financiamento.

Romualdo mencionou que mais de 50% dos funcionários já foram realocados e que o prazo para a área de consignado foi estendida até o final deste mês.
Ainda sobre esse tema, Romualdo destacou que o banco prioriza a relocação dos funcionários através de diversos programas institucionais, sendo um deles o Programa de Oportunidades de Carreira (POC), o qual é disponibilizado para o encarreiramento e mudanças de áreas para os colaboradores.
Os representantes do COE informaram ao banco que essa reestruturação e as realocações, seguidas de possíveis demissões, repercutiram na rede de agências em todo o país, causando pânico nos funcionários.
Outro assunto discutido foi o resultado do último PDV lançado pelo banco.
O representante do banco disse que a instituição atingiu seu objetivo e que o número de adesões foram além das expectativas.
O número de adesões ao programa foi de 1.506 funcionários e que atualmente restam aproxidamente 100 rescisões de contrato de trabalho a serem realizadas.
Quanto a possibilidade de um novo PDV, Romualdo esclareceu que não há no momento perspectiva de lançamento de um novo programa e que esse assunto é tratado internamente de forma restrita.
Outro tema, embora não constante da pauta, foi o prazo sobre a obtenção da certificação CPA -10.
O banco deixou claro que não definiu um prazo, mas informou que vai chegar o momento de divulgar uma data final em que todos os funcionários que necessitem da certificação tenham isso concluído.
Ainda nesse sentido, o representante do banco informou que um número expressivo de funcionários sequer fizeram uma prova e, que o banco tem conhecimento daqueles que se movimentam nesse sentido, sendo aprovado ou não, mas que estão continuamente tentando a aprovação.
Segundo o representante do banco, Gustavo Barbosa é disponibilizado apostila e curso gratuitos e, caso o funcionário seja aprovado, será reembolsado do valor da inscrição da prova.

escrito por Assessoria Renata

Últimas Notícias

AGU vai usar inteligência artificial para revisar benefício negado pelo INSS, diz Messias

Um novo projeto prevê que a Advocacia-Geral da União, por meio de uma programa de inteligência artificial, revise uma negativa do INSS a um...

ONU adota primeira resolução global sobre inteligência artificial

A Assembleia Geral das Nações Unidas adotou nesta quinta-feira (21), por unanimidade, a primeira resolução global sobre inteligência artificial para incentivar a proteção de...

Trabalho forçado e exploração sexual movimentam mais de R$ 1 bi por ano em todo o mundo, diz relatório da OIT

A exploração sexual é uma atividade ilegal, execrável, visada, mas muito lucrativa. E responde por uma parcela significativa dos casos de...

Declaração pré-preenchida do IR 2024 começa em 15 de março

A declaração pré-preenchida do Imposto de Renda 2024, ano-calendário 2023, vai ser liberada pela Receita Federal a partir de 15 de março, quando...

Câmara aprova projeto que isenta de IR quem ganha até 2 salários mínimos

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (12) um projeto de lei que isenta de Imposto de Renda quem ganha até...