segunda-feira, junho 24, 2024

Reembolso de café e sanduíche em viagem de trabalho vai parar na Justiça em Londres

Citibank venceu uma ação trabalhista contra um analista de suas operações britânicas que foi demitido por apresentar uma solicitação de despesas que incluía café e sanduíches para seu parceiro e que mentiu para a empresa ao ser questionado.

O analista sênior Szabolcs Fekete processou o banco alegando demissão injusta e indevida, após ser mandado embora por causa dos gastos que ele apresentou após uma viagem de trabalho de três dias a Amsterdã em 2022. O tribunal trabalhista de East London rejeitou seu pedido no mês passado.

De acordo com o tribunal, Fekete era funcionário do Citi desde 2015 e viajou a trabalho com seu parceiro, que não era funcionário do banco, para Amsterdã. Ele encaminhou sua prestação de contas no final de julho e afirmou que os valores estavam dentro do limite diário de 100 euros (cerca de R$ 533 no câmbio atual) do banco. No entanto, um gerente sênior informou que a solicitação de reembolso seria rejeitada porque ele acreditava que as refeições no recibo eram para duas pessoas.

De acordo com a decisão, que tornou-se pública na sexta-feira (13), Fekete respondeu por email que “estava na viagem de negócios sozinho e tomei dois cafés, pois eram muito pequenos”.

O gerente sênior questionou sua resposta, dizendo: “O recibo parece ter dois sanduíches, dois cafés e outra bebida… Você está afirmando que tudo isso foi consumido por você?”

Fekete respondeu: “Sim, isso está correto… Naquele dia, eu não tomei o café da manhã e bebi apenas um copo de café na parte da manhã. No almoço, comi um sanduíche com uma bebida e tomei um café no restaurante. Levei outro café comigo para o escritório e comi o segundo sanduíche à tarde… O que também serviu como meu jantar”, explicou. Ele acrescentou que os valores estavam “bem dentro do meu limite de 100 euros”.

A decisão observou que, após mais perguntas do gerente, Fekete contestou as dúvidas sobre os valores descritos. “Você poderia, por favor, explicar qual é a sua preocupação, pois não acredito que tenha que justificar meus hábitos alimentares a esse ponto.”

No início de agosto, o gerente sênior encaminhou o pedido de reembolso para o escritório de ética do Citi e um investigador interno foi designado. Fekete foi convocado para uma reunião pelo Zoom (ferramenta de videoconferência) em agosto. Ele foi questionado se havia compartilhado uma refeição de “macarrão com molho pesto e bolonhesa” com seu parceiro e negou a suposição.

Dias depois, Fekete admitiu que parte da comida havia sido consumida por seu parceiro e a investigação do Citi concluiu, em outubro, que ele havia violado a política de gestão de despesas da empresa e havia mentido durante uma investigação interna.

O banco demitiu o analista por má conduta grave em novembro de 2022, após uma audiência disciplinar na qual Fekete alegou que estava de licença médica e tomando medicamentos por várias semanas após sua viagem a Amsterdã, quando respondeu aos emails sobre sua prestação de contas. Ele também alegou que um familiar havia morrido no período.

O juiz do trabalho decidiu que o banco tinha o direito de demitir Fekete, que “era empregado em uma posição de confiança em uma instituição financeira global” e disse que o caso “não se trata das quantias de dinheiro envolvidas”.

“Aceitei que o relatório de despesas pode ter sido apresentado por engano. No entanto, estou convencido de que uma demissão relacionada apenas à alegação de falsidade se enquadra na faixa de uma resposta razoável de um empregador razoável”, afirmou o juiz na decisão, que completou. “Havia uma obrigação por parte do reclamante de admitir e corrigir a situação na primeira oportunidade. Aceito que o reclamado exige um compromisso com a honestidade de seus funcionários.”

Questionado sobre o assunto, o Citi informou estar “satisfeito com a decisão”. Fekete não respondeu imediatamente a um pedido de comentário feito por meio do LinkedIn.

Instituições financeiras e reguladores no Reino Unido têm punido executivos acusados de má conduta pessoal, como roubo, mesmo que envolva pequenas quantias de dinheiro.

ROUBO DE COMIDA NA CANTINA E DE CADEADO DE BICICLETA

Em 2020, o Citi suspendeu um de seus mais importantes operadores de títulos em Londres depois que o banco de investimento dos EUA o acusou de roubar comida da cantina do escritório.

O Mizuho Bank do Japão demitiu um bancário em Londres em 2016 depois que ele foi pego roubando um cadeado de corrente de bicicleta de um colega no valor de cerca de cinco libras (cerca de R$ 30,85).

Em 2014, a Autoridade de Conduta Financeira proibiu Jonathan Burrows, que trabalhava como diretor executivo na BlackRock Asset Management Investor Services, de ocupar cargos de liderança no setor financeiro do Reino Unido, após ter sido descoberto que ele repetidamente evitava pagar a passagem de trem de ida ao trabalho.

Fonte: Folha de S. Paulo

www.contec.org.br

Últimas Notícias

AGU vai usar inteligência artificial para revisar benefício negado pelo INSS, diz Messias

Um novo projeto prevê que a Advocacia-Geral da União, por meio de uma programa de inteligência artificial, revise uma negativa do INSS a um...

ONU adota primeira resolução global sobre inteligência artificial

A Assembleia Geral das Nações Unidas adotou nesta quinta-feira (21), por unanimidade, a primeira resolução global sobre inteligência artificial para incentivar a proteção de...

Trabalho forçado e exploração sexual movimentam mais de R$ 1 bi por ano em todo o mundo, diz relatório da OIT

A exploração sexual é uma atividade ilegal, execrável, visada, mas muito lucrativa. E responde por uma parcela significativa dos casos de...

Declaração pré-preenchida do IR 2024 começa em 15 de março

A declaração pré-preenchida do Imposto de Renda 2024, ano-calendário 2023, vai ser liberada pela Receita Federal a partir de 15 de março, quando...

Câmara aprova projeto que isenta de IR quem ganha até 2 salários mínimos

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (12) um projeto de lei que isenta de Imposto de Renda quem ganha até...