domingo, maio 29, 2022

Onyx sinaliza que pacote trabalhista voltará ao Congresso após rejeição no Senado

Senado rejeitou nova reforma trabalhista (MP 1.045/21) no começo deste mês

O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni (foto), sinalizou que o governo tentará emplacar novamente o pacotão trabalhista rejeitado recentemente no Senado. Em evento ao lado do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), o chefe da pasta defendeu oportunidades no mercado de trabalho fora da carteira assinada.

No dia 1º de setembro, o Senado rejeitou medida provisória (MP 1.045/21) que instituía novos programas trabalhistas, alterando a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), promovendo a contratação sem carteira assinada.

As mudanças foram criticadas por centrais sindicais e parlamentares.

Nesta segunda-feira (20), durante convenção da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), Onyx defendeu a flexibilização da legislação trabalhista e novos programas de emprego e qualificação profissional.

“Foi isso que passou pelo Congresso e vai voltar porque precisamos juntar 2 coisas no Brasil para além da carteira assinada: é oportunidade e qualificação. O Brasil precisa cada vez que esse binômio seja compreendido e entendido no mercado do trabalho”, disse o ministro.

Fonte: Diap

Últimas Notícias

Seminário Jurídico Contec debate direito sindical e trabalhista

O Seminário Jurídico Sindical e Trabalhista, realizado nesta terça-feira (24), foi promovido pela CONTEC e contou com a presença virtual dos representantes...

13º do INSS: segunda parcela será paga a partir da próxima semana; veja calendário

Pagamentos serão feitos junto com os benefícios referentes a maio, entre 25 de maio a 7 de junho. O...

STF garante licença-paternidade de 180 dias para pais solo

O Supremo Tribunal Federal aprovou, por unanimidade, a licença-paternidade de 180 dias para servidores públicos que são pais solo, ou seja, que...

‘Se contar, ninguém te contrata’: os trabalhadores que escondem doenças crônicas para conseguir emprego

Com medo de discriminação e possíveis demissões, funcionários pedem que médicos não revelem doença em atestados. Quando ia ao...

Alimentação e Transportes respondem juntos por cerca de 80% do IPCA de abril

No mês de abril, os aumentos nos gastos das famílias com Alimentação e Transportes responderam juntos por cerca de 80% da inflação...