domingo, maio 29, 2022

Encontro nacional de dirigentes sindicais unifica pauta de reivindicações dos bancários

O XLIX Encontro Nacional de Dirigentes Sindicais de Bancários e Securitários reuniu, nesta terça-feira (10), mais de 450 participantes de todos os estados do país. Em evento de participação mista – virtual e presencial, os dirigentes debateram assuntos diversos que contemplaram desde cláusulas econômicas como assuntos voltados à saúde do trabalhador, ambiente de trabalho e garantias.

Conforme o acordado, o Encontro Nacional decidiu que neste ano a categoria vai reivindicar reajuste dos salários com base no INPC do período (setembro/2021 a agosto/2022), mais 5% de aumento real. Já para o tíquete refeição, 13ª cesta alimentação e auxílio babá, a reivindicação é de reajuste pelo INPC mais 12% de ganho real.

Para abrir os trabalhos, o presidente da CONTEC, Lourenço Prado, destacou a inflação em alta constante e as dificuldades ainda geradas pelos reflexos da pandemia do coronavírus. “Essa é uma campanha salarial diferenciada, principalmente após a pandemia. Esperamos que o fator trabalho seja grandemente valorizado por todos os padrões”, afirmou.  “A pandemia deixou rastros, inflação nas alturas e trabalhadores adoecidos. Isso tudo vamos  precisar debater com equidade e justiça nesta campanha salarial”, completou.

O negociador da FENABAN, Adauto Duarte foi convidado a participar da abertura dos trabalhos e parabenizou a diretoria da CONTEC, das federações e sindicatos. “Estão todos de parabéns porque tiveram serenidade, respeito e conhecimento para conduzir todas as negociações durante a pandemia. Tenho certeza de que esse Encontro Nacional é um dos mais importantes das últimas décadas do movimento bancário”, disse.

Representando as federações e sindicatos, o presidente da Feeb PR, Gladir Basso, disse contar com a sensatez dos bancos no atendimento das reivindicações. “Temos a certeza de que a FENABAN vai buscar os mecanismos para recuperar o poder de compra, compensar a inflação e ainda para garantir o ganho real”, afirmou. Ele destacou ainda os lucros vultosos das instituições bancárias. “Apesar das dificuldades, precisamos levar em conta que o lucro de apenas cinco 5 bancos foi de  R$ 110 bilhões e isto só foi possível com o trabalho dos colaboradores”, completou.

A entrega da pauta de reivindicações da categoria bancária será entregue oportunamente

escrito por Assessoria Renata

Últimas Notícias

Seminário Jurídico Contec debate direito sindical e trabalhista

O Seminário Jurídico Sindical e Trabalhista, realizado nesta terça-feira (24), foi promovido pela CONTEC e contou com a presença virtual dos representantes...

13º do INSS: segunda parcela será paga a partir da próxima semana; veja calendário

Pagamentos serão feitos junto com os benefícios referentes a maio, entre 25 de maio a 7 de junho. O...

STF garante licença-paternidade de 180 dias para pais solo

O Supremo Tribunal Federal aprovou, por unanimidade, a licença-paternidade de 180 dias para servidores públicos que são pais solo, ou seja, que...

‘Se contar, ninguém te contrata’: os trabalhadores que escondem doenças crônicas para conseguir emprego

Com medo de discriminação e possíveis demissões, funcionários pedem que médicos não revelem doença em atestados. Quando ia ao...

Alimentação e Transportes respondem juntos por cerca de 80% do IPCA de abril

No mês de abril, os aumentos nos gastos das famílias com Alimentação e Transportes responderam juntos por cerca de 80% da inflação...