segunda-feira, junho 24, 2024

Encontro nacional de dirigentes sindicais unifica pauta de reivindicações dos bancários

O XLIX Encontro Nacional de Dirigentes Sindicais de Bancários e Securitários reuniu, nesta terça-feira (10), mais de 450 participantes de todos os estados do país. Em evento de participação mista – virtual e presencial, os dirigentes debateram assuntos diversos que contemplaram desde cláusulas econômicas como assuntos voltados à saúde do trabalhador, ambiente de trabalho e garantias.

Conforme o acordado, o Encontro Nacional decidiu que neste ano a categoria vai reivindicar reajuste dos salários com base no INPC do período (setembro/2021 a agosto/2022), mais 5% de aumento real. Já para o tíquete refeição, 13ª cesta alimentação e auxílio babá, a reivindicação é de reajuste pelo INPC mais 12% de ganho real.

Para abrir os trabalhos, o presidente da CONTEC, Lourenço Prado, destacou a inflação em alta constante e as dificuldades ainda geradas pelos reflexos da pandemia do coronavírus. “Essa é uma campanha salarial diferenciada, principalmente após a pandemia. Esperamos que o fator trabalho seja grandemente valorizado por todos os padrões”, afirmou.  “A pandemia deixou rastros, inflação nas alturas e trabalhadores adoecidos. Isso tudo vamos  precisar debater com equidade e justiça nesta campanha salarial”, completou.

O negociador da FENABAN, Adauto Duarte foi convidado a participar da abertura dos trabalhos e parabenizou a diretoria da CONTEC, das federações e sindicatos. “Estão todos de parabéns porque tiveram serenidade, respeito e conhecimento para conduzir todas as negociações durante a pandemia. Tenho certeza de que esse Encontro Nacional é um dos mais importantes das últimas décadas do movimento bancário”, disse.

Representando as federações e sindicatos, o presidente da Feeb PR, Gladir Basso, disse contar com a sensatez dos bancos no atendimento das reivindicações. “Temos a certeza de que a FENABAN vai buscar os mecanismos para recuperar o poder de compra, compensar a inflação e ainda para garantir o ganho real”, afirmou. Ele destacou ainda os lucros vultosos das instituições bancárias. “Apesar das dificuldades, precisamos levar em conta que o lucro de apenas cinco 5 bancos foi de  R$ 110 bilhões e isto só foi possível com o trabalho dos colaboradores”, completou.

A entrega da pauta de reivindicações da categoria bancária será entregue oportunamente

escrito por Assessoria Renata

Últimas Notícias

AGU vai usar inteligência artificial para revisar benefício negado pelo INSS, diz Messias

Um novo projeto prevê que a Advocacia-Geral da União, por meio de uma programa de inteligência artificial, revise uma negativa do INSS a um...

ONU adota primeira resolução global sobre inteligência artificial

A Assembleia Geral das Nações Unidas adotou nesta quinta-feira (21), por unanimidade, a primeira resolução global sobre inteligência artificial para incentivar a proteção de...

Trabalho forçado e exploração sexual movimentam mais de R$ 1 bi por ano em todo o mundo, diz relatório da OIT

A exploração sexual é uma atividade ilegal, execrável, visada, mas muito lucrativa. E responde por uma parcela significativa dos casos de...

Declaração pré-preenchida do IR 2024 começa em 15 de março

A declaração pré-preenchida do Imposto de Renda 2024, ano-calendário 2023, vai ser liberada pela Receita Federal a partir de 15 de março, quando...

Câmara aprova projeto que isenta de IR quem ganha até 2 salários mínimos

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (12) um projeto de lei que isenta de Imposto de Renda quem ganha até...