segunda-feira, janeiro 17, 2022

8 DE MARÇO – Dia Internacional da Mulher

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, vamos celebrar a força e o poder das mulheres trabalhadoras no mundo, suas conquistas, lutas, bandeiras e acima de tudo vamos lembrar as dificudades que cada uma delas foi passam ainda hoje para serem reconhecidas como profissionais, mãe, donas de casa, estudantes e cidadãs. Na maioria das vezes, assumindo todos os papeis de uma única vez.

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Varginha e região parabeniza a todas as mulheres, e em especial as trabalhadoras bancárias e securitárias, que nesse momento tão difícil de pandemia, têm empenhado um esforço sobrenatural para administrar trabalho e vida pessoal. O Brasil e o mundo passam por uma crise histórica e lutam contra uma doença ainda “desconhecida”. Passamos por  uma situação angustiante, de solução aparentemente demorada. E milhares de mulheres seguem firmes auxiliando suas familias a enfrentar tudo isto de cabeça erguida. Parabéns a todas vocês! E que a sociedade possa sair dessa pandemia, ainda mais convicta de que as mulheres precisam ser valorizadas!

Pedimos a Deus que pelo testemunho do Cristo e pela força do Espírito Santo ilumine a todas as mulheres, abençoando suas vidas e firmes na esperança de que sua força e seu amor faça desta sociedade e deste mundo um jardim de solidariedade, justiça e  paz.

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE VARGINHA E REGIÃO

Como surgiu o “8 de Março”

A ideia de uma celebração anual surgiu depois que o Partido Socialista da América organizou um Dia da Mulher, em 20 de fevereiro de 1909, em Nova York– uma jornada de manifestação pela igualdadede direitos civis e em favor do voto feminino.

Durante as Conferências de Mulheres da Internacional Socialista, em Copenhague, 1910, foi sugerido, por Clara Zetkin, que o Dia da Mulher passasse a ser celebrado todos os anos, sem que, no entanto, fosse definida uma data específica.

A partir de 1913, as mulheres russas passaram a celebrar a data com manifestações realizadas no último domingo de fevereiro. Em 8 de março de 1917, ainda na Rússia Imperial, organizou-se uma grande passeata de mulheres, em protesto contra a carestia, o desemprego e a deterioração geral das condições de vida no país.

Operários metalúrgicos acabaram se juntando à manifestação, que se estendeu por dias e acabou por precipitar a Revolução de 1917. Nos anos seguintes, Dia da Mulher passou a ser comemorado naquela mesma data, pelo movimento socialista, na Rússia e em países do bloco soviético.

Na década de 1970, o dia 8 de março foi instituído como Dia Internacional da Mulher, pelas Nações Unidas. Atualmente, a data é comemorada em mais de 100 países – como um dia de protesto pela igualdade de gênero no mundo do trabalho. Passados mais de 100 anos, as mulheres ainda erguem essa bandeira!

Diretoria Executiva da CONTEC

Últimas Notícias

EDITAL DE CONVOCAÇÃO: ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA BANCO XCMG 19/01/22

SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE VARGINHA E REGIÃO ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA VIRTUAL EDITAL DE...

BANCO DO BRASIL: Pandemia (ômicron) e Gripe Influenza

Em reunião realizada na tarde desta quinta-feira (13/01), os negociadores do BB debateram com a Comissão Nacional de Negociação da CONTEC questões...

Surtos de covid e influenza provocam escassez de mão de obra no país

A variante ômicron da covid-19 segue fazendo estrago na força produtiva brasileira. Diversos setores registram afastamento em massa de funcionários infectados pelo...

Estudo japonês afirma que ômicron é mais transmissível entre o 3º e 6º dia de sintomas

Um novo estudo feito no Japão indica que a carga viral provocada pela Ômicron, atinge o pico e período de maior transmissibilidade...

Reajuste médio dos trabalhadores fica em 6,5% até novembro, abaixo da inflação do período

Embora o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) tenha acumulado 8,4%, em 12 meses até novembro ano passado, o reajuste médio obtido pelos trabalhadores por...