domingo, setembro 26, 2021

8 DE MARÇO – Dia Internacional da Mulher

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, vamos celebrar a força e o poder das mulheres trabalhadoras no mundo, suas conquistas, lutas, bandeiras e acima de tudo vamos lembrar as dificudades que cada uma delas foi passam ainda hoje para serem reconhecidas como profissionais, mãe, donas de casa, estudantes e cidadãs. Na maioria das vezes, assumindo todos os papeis de uma única vez.

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Varginha e região parabeniza a todas as mulheres, e em especial as trabalhadoras bancárias e securitárias, que nesse momento tão difícil de pandemia, têm empenhado um esforço sobrenatural para administrar trabalho e vida pessoal. O Brasil e o mundo passam por uma crise histórica e lutam contra uma doença ainda “desconhecida”. Passamos por  uma situação angustiante, de solução aparentemente demorada. E milhares de mulheres seguem firmes auxiliando suas familias a enfrentar tudo isto de cabeça erguida. Parabéns a todas vocês! E que a sociedade possa sair dessa pandemia, ainda mais convicta de que as mulheres precisam ser valorizadas!

Pedimos a Deus que pelo testemunho do Cristo e pela força do Espírito Santo ilumine a todas as mulheres, abençoando suas vidas e firmes na esperança de que sua força e seu amor faça desta sociedade e deste mundo um jardim de solidariedade, justiça e  paz.

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE VARGINHA E REGIÃO

Como surgiu o “8 de Março”

A ideia de uma celebração anual surgiu depois que o Partido Socialista da América organizou um Dia da Mulher, em 20 de fevereiro de 1909, em Nova York– uma jornada de manifestação pela igualdadede direitos civis e em favor do voto feminino.

Durante as Conferências de Mulheres da Internacional Socialista, em Copenhague, 1910, foi sugerido, por Clara Zetkin, que o Dia da Mulher passasse a ser celebrado todos os anos, sem que, no entanto, fosse definida uma data específica.

A partir de 1913, as mulheres russas passaram a celebrar a data com manifestações realizadas no último domingo de fevereiro. Em 8 de março de 1917, ainda na Rússia Imperial, organizou-se uma grande passeata de mulheres, em protesto contra a carestia, o desemprego e a deterioração geral das condições de vida no país.

Operários metalúrgicos acabaram se juntando à manifestação, que se estendeu por dias e acabou por precipitar a Revolução de 1917. Nos anos seguintes, Dia da Mulher passou a ser comemorado naquela mesma data, pelo movimento socialista, na Rússia e em países do bloco soviético.

Na década de 1970, o dia 8 de março foi instituído como Dia Internacional da Mulher, pelas Nações Unidas. Atualmente, a data é comemorada em mais de 100 países – como um dia de protesto pela igualdade de gênero no mundo do trabalho. Passados mais de 100 anos, as mulheres ainda erguem essa bandeira!

Diretoria Executiva da CONTEC

Últimas Notícias

Onyx sinaliza que pacote trabalhista voltará ao Congresso após rejeição no Senado

Senado rejeitou nova reforma trabalhista (MP 1.045/21) no começo deste mês O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni (foto),...

Brasil tem 34,4% dos trabalhadores vivendo com até um salário mínimo

Nunca tantos brasileiros viveram com uma remuneração que equivale ao piso nacional ou menos: 30,2 milhões de pessoas. Reajustado apenas pela inflação,...

Banco do Brasil convida os funcionários que não integram grupo de risco para trabalho presencial

Na manhã desta quinta-feira (16), a CONTEC foi comunicada pelo Banco do Brasil, que – levando em conta as medidas protetivas atualizadas...

Febraban desembarca do governo Bolsonaro em oposição à política econômica de Guedes

Não foram a Caixa e o Banco do Brasil que desembarcaram da Febraban. É a Febraban que está rompendo com a política...

Contec se reúne com Advocef e AudiCaixa para debater situação da Funcef e SaúdeCaixa

Nesta terça-feira (31), a diretoria da CONTEC recebeu em sua sede representantes da Advocef e da AudiCaixa para tratar de assuntos institucionais...